Percepções - escrito em maio/2020

Tempos estranhos este em que vivemos né?!?


Pense bem, estamos em 2020, quantas coisas projetamos em 2019 para realizar neste que seria o melhor ano de todos? Estávamos planejando até meados de fevereiro deste ano, fazendo projetos, visitando clientes, coordenando o orçamento familiar para aluguel, escola, contas do mês, fazendo ajustes e programações etc. tudo em vão. Veio esse negócio que começou na China e parou o mundo todo, literalmente! Tudo parado, tentando entender o que acontece, e ainda não entendemos direito, infelizmente.

Brigas políticas, rivalidade, todos os governantes tentando ter razão em suas condutas, fazendo o povo de bobo, o povo, coitado, no meio dessa guerra ideológica toda, sem saber o que é certo, qual protocolo seguir, todos os governadores são xingados (todos, até o presidente), briga de notícias e noticiários, furo de reportagem, fake News, a população perdida, também quer ter razão sem saber nem razão de quê. Pessoas raivosas nas redes, twitter virou uma guerra, praticamente um território sem lei, facebook terreno de lamentações e explanações, frases de efeito, outra hora, frases de autoajuda, empoderamento, lembranças diárias são mostradas de um passado que não volta e não podemos esquecer dos aniversários, de milhares de “amigos” que no máximo vemos o feed de dez, instagram é uma ilha cheia de blogueiros, coaches, treinadores, vendedores, hoje tem de tudo, zilhões de “lives” diariamente para você não deixar de lutar, de viver, de se aprimorar, de comprar, etc. falam de tudo como se tudo estivesse dentro de uma normalidade, empreendedores falam para você não esmorecer e que tempos difíceis o farão mais forte, quebre quantas empresas tem que quebrar mas, não desista; gurus enriquecidos com seus trabalhos dizem para você que dinheiro não é importante e que você tem uma missão, uma meta, encontre-a e terá seu sonho realizado, ah e ainda tem os vendedores de info-produtos milagrosos que é para você sair dessa crise mais forte e com mais opções, linkedin traz novas ferramentas, novidades, artigos, conhecimento e seus conhecedores, textos de alegria e agradecimentos de contratados e apenas descaso com os destratados e pessoas em busca de algo nem lembradas são, experts falam do trabalho dos novos tempos, capacitação, engajamento de equipes, dicas para a equipe não deixar a “peteca” cair, produtividade, equipe sangue no olho, home office produtivo e claro muitas “lives” e propaganda de “lives” também, afinal todos querem sair dessa quarentena sabendo mais e alavancando suas carreiras! Tempos estranhos.

Acredito que está faltando humanidade, tem muito foco nas carreiras, nas brigas políticas, na autopromoção e na crise do que nas pessoas, todo mundo falando muito sobre tudo, ninguém ouvindo nada, todos querendo te vender algo e ninguém prestando atenção em sua real necessidade.

Vez ou outra vejo um texto ou um vídeo falando da real, pais e mães ficando mais tempo com os filhos e ao mesmo tempo (ou no post seguinte) reclamando que o tal home office é uma barra de se enfrentar pois as crianças não estão na escola e também têm home office, homens cuidando da casa, aprendendo a cozinhar, lavando louças, banheiros cuidando dos bichinhos e mulheres também, estamos redescobrindo o tempo, as conversas em casa, as brincadeiras com as crianças, a comida caseira, a família. Noutros pessoas sem grana pois perderam seus empregos, suas empresas e tentam dar a volta por cima, pedindo ajuda, recolocação, dinheiro...

Muitas pessoas nem sabem o que está acontecendo de verdade, não acreditam que virá uma mudança, bem, para alguns nada mudou realmente, continuam a trabalhar como antes, mas, se observassem à volta notariam alguma diferença. Muitas pessoas acreditam em alguma mudança, fala-se do mundo VUCA, da sociedade 5.0, que nada mais será igual ao que era antes desse treco chegar, mas, novamente, acredito que está faltando algo, o que será que realmente precisamos neste momento?

Podemos prestar atenção em nosso comportamento, nos conhecer melhor para saber o que de fato queremos de nossas vidas, do que gostamos. Pelo menos esses tempos deu para fazer algumas reflexões: estou vivendo a vida que queria? Estou fazendo o que eu gosto de fazer? Estou estudando o que faz sentido para mim? Gosto do lugar onde estou? Gosto do que vejo nas redes sociais? Gosto do que posto nas redes sociais? Eu vivo a minha verdade ou eu minto pra mim? Quero mudar algo?

Percepções, reflexões ou palavras jogadas... veja o que faz sentido pra você!

J.


0 visualização

© CONECTEDH - Todos os direitos reservados | Brasília - DF

entre em contato agora!!! >>>

whatsapp-logo-icone.png
  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn - círculo cinza